Pesquisadores buscam obter bio-óleo a partir de resíduos de lixo.

Pesquisadores buscam obter bio-óleo a partir do resíduos de lixo.

Marcelo Aparecido Mendonça, chefe do laboratório e um dos coordenadores do projeto, explica que a equipe já testou mais de 27 processos diferentes na criação do Bio-óleo.

O Brasil produz cerca de 64 milhões de toneladas de lixo todos os dias, e mais da metade desse número é descartado de maneira inadequada. Não só a falta de estrutura nas ruas mas também o dissenso das pessoas agravam cada vez mais esse problema. Muitas vezes passamos por situações despercebidamente, mas diversas pessoas procuram todos os dias formas de combater essa situação da maneira mais proveitosa possível.

Problemas com lixo mal descartado no Centro de SP.
Problemas com lixo mal descartado no Centro de SP.

Mas, e se todo este lixo produzido se tornasse algo que nos beneficie?

Os Profissionais do Laboratório de Combustíveis e Lubrificantes do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), em parceria com a empresa Bioware vêm trabalhando exatamente nessa questão. Eles são responsáveis pela criação de um bio-óleo que é fabricado a partir de resíduos alimentares, papel, papelão e plástico através de um processo conhecido como pirólise de resíduos sólidos urbanos (RSU).

Lixo descartado de forma errada
Lixo descartado de forma incorreta nas ruas.

O chefe do laboratório e um dos coordenadores do projeto Marcelo Aparecido Mendonça, explica que a equipe já testou mais de 27 processos diferentes para a criação do bio-óleo. O processo de pirólise consiste na transformação termoquímica de compostos orgânicos, como biomassa e RSU, em outras substâncias através do aquecimento na ausência de oxigênio, e é uma das opções mais cotadas para o tratamento de resíduos.

Pesquisadores buscam obter bio-óleo a partir do resíduos de lixo.
Pesquisadores buscam obter bio-óleo a partir do resíduos de lixo.

As amostras do bio-óleo passaram por uma caracterização, considerando diversos parâmetros que servem para estabelecer comparações com os óleos já existentes no mercado. A pirólise do polipropileno e do poliestireno, por serem derivados do petróleo, produzem óleos com maior potencial energético do que outros resíduos.

Produzir menos lixo e descartar corretamente é mais do que essencial, mas transformar os resíduos em uma substância aproveitável é a chave para melhorarmos a situação em que nos encontramos.

Obrigado pela visita e continue acompanhando as publicações dos Órfãos da Roanê.


Artigo publicado por Redação dos Órfãos

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *